MURIAÉ SEDIOU O SEMINÁRIO NACIONAL DE TURISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL


 

Evento aconteceu entre dias 3 e 5 de outubro, no Unifaminas com  entrada gratuita e contou com palestras, apresentações culturais, painéis temáticos, exposição de fotografias, entre outros.

O objetivo do Seminário foi promover o debate participativo sobre a temática e a capacitação dos diversos atores envolvidos, como gestores, artesãos e prestadores de serviço, além de várias atividades paralelas.

A edição de 2019 com o tema “Desenvolvimento e Cidades Sustentáveis” fez uma abordagem da cultura em suas múltiplas expressões como patrimônio cultural.

O Seminário foi uma realização da Prefeitura de Muriaé, Fundarte e Sebrae, com apoio institucional do Unifaminas e Fecitur e parceria de viabilização do Circuito Turístico Serra do Brigadeiro e Agenda 21 da Cultura.

Vale lembrar que Muriaé é única cidade brasileira a participar do programa desenvolvido pela organização internacional “Cidades e Governos Locais Unidos – CGLU”, denominado “Cultura nas cidades sustentáveis: Aprendendo com Cultura 21”.

Na abertura, no hall principal, foi montada uma Feira de Negócios Turísticos com vários stands mostrando o potencial turístico desta região de Minas com seus parques, serras e circuitos e ainda as iniciativas já criadas para alavancar o turismo regional, bem como a produção de artesanatos e produtos diversos.

Estava sendo aguardada a presença do Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o qual não pode comparecer, mas enviou seu representante Deputado Estadual Professor Irineu, presidente da comissão extraordinária de turismo e gastronomia da Assembleia Legislativa de MG. Entre os presentes, o prefeito de Muriaé, Grego e a Diretora da Fundarte, Flavia Neves que abriram oficialmente o seminário que contou com a presença de vários prefeitos de municípios da região, bem como eskort autoridades ligadas ao turismo e ao Patrimônio Cultural tais como: João Cruz Reis Filho, Diretor Técnico do Sebrae; Ívna Mascarenhas, Diretora do Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais, representando o Secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte; Adriana Ferreira Cruz, Vice-presidente da Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais; Ramon Vieira, Assessor de Gabinete do IEPHA-MG; Elise Ferreira, presidente do Circuito Turístico Serra do Brigadeiro; Mayla Toffolo Coordenadora do curso de Gastronomia e Nutrição do Unifaminas, entre outros.

Após a abertura oficial foram entregues os Prêmios aos vencedores do 1º Prêmio Muriaé de Fotografia da Fundarte.

As melhores fotografias, sob o tema “turismo e patrimônio cultural”, abrangidas pelo subtema: “paisagem, patrimônio material e patrimônio imaterial” renderam lindas fotos.

Foram inscritas 13 (treze) fotografias na categoria profissional e 69 (sessenta e nove) fotografias na categoria amador e pela excelência do trabalho realizado a Fundação de Cultura e Artes de Muriaé outorgou menção honrosa aos seguintes fotógrafos:

Categoria Amador:

Alexandre Fernandes Masson Jacques, Bruno Bennec, Daniela Barbosa Bisaggio, Erick de Almeida Cordeiro, Ivânia Cristina Corrêa de Andrade, Micheline do Carmo Silva Rangel, Patricia Caroline de Melo Martins.

Categoria Profissional:

André Gomes de Sousa Berlinck, Ayrton Sanches Fernandes, Cláudio Antonio Gonçalves Cordeiro, Fabio Augusto Pinheiro, Fernando Raine Teixeira, Magno Thompson Valente dos Santos. Marcelo Corrêa da Silva, Thamires da Paixão Costa.

Vencedores Categoria Amador:

3º lugar – Marcus Vinícius de Oliveira Guedes – subtema paisagem: Cachoeira Usina da Fumaça. 2º lugar – Darlon Muniz de Souza – subtema patrimônio material: Complexo do Cristo Redentor. 1º lugar – Jhonatan Weslley Araujo Lima – subtema paisagem: ‘Vista Panorâmica da Pedra Santa Maria”.

Vencedores Categoria Profissional:

3º lugar – Euler Pereira Luz – subtema patrimônio imaterial: “Roda de Capoeira”. 2º lugar – Yasmin Amarante Rodrigues Gouvêa – subtema paisagem: propiedade rural na estrada da cachoeira “Usina da Fumaça”.  1º lugar – André Luiz Rangel da Silva – subtema patrimônio material: relógio da praça João Pinheiro. As fotos foram expostas durante o evento para apreciação de todos.

Logo após, foram entregues os Prêmios de Incentivo ao Patrimônio Cultural de Muriaé “Maria Bernadete Andrade Silva” – ano 2019.

É necessário pensar em patrimônio cultural não apenas como política pública de preservação de um repertório de bens visando sua integridade física, ele é o diálogo constante entre passado e presente e que será legado às futuras gerações. Por isso, o “Prêmio de Incentivo ao Patrimônio Cultural de Muriaé” se faz acontecer com o objetivo de dar visibilidade e agradecimento às práticas de preservação cultural feitas pelos cidadãos muriaeenses, o prêmio é subdividido em cinco categorias, são elas:

 

CATEGORIA  1: PATRIMÔNIO MATERIAL, BENS TOMBADOS:

CENTRO CULTURAL E TURÍSTICO REGIONAL DR. PIO SOARES CANEDO – GRANDE HOTEL MURIAHE.

CATEGORIA 2: PATRIMÔNIO MATERIAL, BENS INVENTARIADOS:

RESIDÊNCIA NEWTON RESENDE JÚNIOR.

CATEGORIA  3: PATRIMÔNIO IMATERIAL:

FOLIA JORNADA DE REIS ANJO SERAFIM

CATEGORIA  4: RESPONSABILIDADE SOCIAL:

LIONS HELEN KELLER.

CATEGORIA  5: AÇÕES EDUCATIVAS:

ASSOCIAÇÃO DE SURDOS DE MURIAÉ

 

Já na sexta-feira, pela manhã aconteceu o lançamento da Cartilha de Educação Patrimonial; e  Workshops simultâneos com os temas:

  1. Regionalização, captação de recurso e financiamento,
  2. Marketing de destino e promoção do turismo,
  3. Marketing para produtos artesanais,
  4. Ecoturismo e passeios turísticos: inovação, sustentabilidade e negócios,
  5. Experiências gastronômicas para hotéis, bares e restaurantes,
  6. Cuidados no preparo e manipulação de alimentos para hotéis, bares e restaurantes.

À tarde, iniciando os trabalhos, tivemos a apresentação da pesquisa “Muriaé pelo olhar dos turistas e dos operadores locais”, uma pesquisa realizada pela Fundarte em parceria com o Sebrae apresentada pelo consultor, Flávio Vitarelli. Logo após, a Diretora Flávia Neves ao lado do Secretário de Cultura de São José da Lapa, Sérgio de Paula lançaram o Fórum Mineiro de Gestores Municipais de Cultura, que busca a interação dos gestores na promoção e no desenvolvimento das ações de cultura.

Na sequencia o Painel “Desenvolvimento Humano e Cidades Sustentáveis: estratégias de desenvolvimento territorial” com mediação do professor José de Oliveira Junior e relatoria de Amanda Carolina Pinto Moreira e como debatedores: Ana Paula do Val, Leonardo Civale, Rodrigo de Oliveira Perpétuo, Caroline Craveiro, Juan Brizuela, Maíta Machado, Rodrigo Nunes Ferreira, Walkíria Maria de Freitas Martins.

Em seguida; também com mediação de José de Oliveira Junior tivemos o painel Criatividade e Cidade: Memória, Turismo e Desenvolvimento Regional e como debatedores: Laura Renno Tenenwurcel, Marcos Olender, Antônio Renato Guarino, Mônica Olender, Ramon Vieira, Regina Varella, e Flávio Vitarelli.

Ao final do Seminário foi entregue o certificado de Capacitação de Agente de Turismo Rural, em parceria com o SENAR, e que foi ministrado pela instrutora Claúdia Ferolla, aos alunos que concluíram o curso realizado entre abril e outubro desse ano, com 6 módulos de formação com foco na promoção do conhecimento sobre as potencialidades e serviços do turismo em Muriaé e região, formando 9 agentes de turismo rural.

Os Certificados foram entregues pela Diretora da Fundarte, Flávia Neves e pelo Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Muriaé, Henrique Aquino aos alunos, Carlos Henriques da Silva,  Clóvis Roberto Agostini,  Dirce Maria Dias da Fonseca, Eliab Souza Clemente, Gilca Maria Ubner Vieira Napier, Gislei Pedro Ferreira, Roselene Duarte de Souza, Vander Bruni da Silva,Wesley Ferreira da Silva.

Já no sábado, pela manhã, foi realizada uma visita guiada, à pé, pelo Caminho Cultural da Cidade.