MURIAÉ COMPLETA 166 ANOS NO DIA 16 DE MAIO


Ao Completar 166 anos, Muriaé se mostra uma cidade pujante e progressista com forte impacto em toda a sua região e para comemorar o seu aniversário, a Fundarte, Fundação de Cultura e Artes da Prefeitura de Muriaé programou três eventos que emolduram essa história.

O primeiro deles é a exposição ‘Quanta – energia de cura’  do artista plástico muriaeense, Guto Goulart e que está na Galeria do Grande Hotel Muriahé, situado na Praça João Pinheiro.

O artista é formado pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de janeiro (UFRJ) e pela Escola de Artes Visuais do Parque Lage. A mostra é uma referência à física quântica refletindo o momento em que estamos vivendo, um momento de transformação que nos faz reaprender a lidar com a natureza e com os seres humanos.

A visitação obedecerá todos os protocolos da pandemia, observando controle do número de pessoas que permanecerão no recinto. Todo acesso será ordenado para que não haja aglomeração.

A Exposição foi aberta ao publico no dia 13 de maio e permanece até o dia 13 de agosto. A Galeria de Artes do Grande Hotel Muriahé fica aberta de segunda a sexta-feira no horário de 8h ás 11h e 13h30 às 17h.

Outro evento que marca a data apresenta a exposição a céu aberto: “Muriaé – 166 anos”, que acontece na
praça Coronel Pacheco de Medeiros no período de 14 a 28 de maio de 2021e consiste de um acervo diversificado de fotos que contam a história da cidade através da arte, da arquitetura, da cultura e da tradição, evocando memórias de uma antiga Muriaé.

A exposição é um convite ao transeunte a descobrir novas trajetórias da cidade, aguçar, percepções e espaços de convívio e passagem.

Exposição: Muriaé – 166 anos
14a 28 de maio de 2021
Praça Coronel Pacheco de Medeiros

Finalizando as comemorações teremos no domingo, dia 16 de maio, o lançamento nas redes sociais da Fundarte do vídeo com uma versão contemporânea do hino a Muriaé com a cantora Polyana Carvalho acompanhada dos músicos, Edmilson Elpes ao piano e Saulo Andrade no sax.

O vídeo teve as filmagens e a edição dos funcionários da Fundarte: Márcio Barbosa e Fabiano Guarçoni da Escola Municipal de Audiovisual, Evandro Souza do setor de Juventude e de João Vitor do setor de Comunicação.