Centro Cultural Grande Hotel celebra 10 anos de atividades em Muriaé No ratings yet.


Prédio centenário que se tornou símbolo do patrimônio cultural da cidade completou primeira década de funcionamento como polo da cultura local

Música, teatro, dança, fotografia, pintura. Para celebrar o aniversário do Centro Cultural Grande Hotel Muriahe, as variadas formas de arte se fizeram presentes e levaram centenas de pessoas para a Praça João Pinheiro na noite de quarta-feira (29). O evento marcou uma década de funcionamento da instituição que se tornou o principal símbolo do patrimônio cultural da cidade.

A abertura foi com a banda Sociedade Musical União dos Artistas animando o público para o que ainda estava por vir. Sob a batuta do maestro Gildson Cerqueira e com versões instrumentais de clássicos da música popular, o grupo recebeu aplausos de todos os presentes. Uma apresentação que conferiu tons de charme e elegância ao evento, anunciando a todos que a noite seria de gala.

A história de recuperação do Grande Hotel Muriahe foi lembrada nos pronunciamentos feitos pela diretora da Fundarte e pelo prefeito. “O prédio poderia ser facilmente apelidado de Fênix: precisou se deixar queimar para renascer das cinzas”, disse Flávia Neves. “Há 21 anos, a edificação foi destruída pelo fogo. Mas aquela mesma chama também ardeu no coração dos muriaeenses e fez nascer  um espaço que veio para deixar de ser apenas uma obra arquitetônica, mas para se tornar o maior centro de referência em cultura e arte da nossa cidade”, afirmou Grego.

Na sequência, as apresentações continuaram, desta vez, com alunos e professores das escolas municipais de Teatro e Dança representando os primórdios do Grande Hotel – época em que o imponente prédio, então conhecido como Palacete Ventura, foi construído na Praça João Pinheiro para receber comerciantes de café que frequentavam a cidade no início do século passado. Ao mesmo tempo, cada movimento era registrado em fotos e vídeos feitos pelos participantes da Escola de Audiovisual da Fundarte.

Ainda havia lugar para mais atrações. Em uma apresentação surpreendente, o Coral Cantare de Muriaé se concentrou nas sacadas para encantar o público com a música “Fascinação”, imortalizada na voz de Elis Regina. “Foi emocionante. Não consegui segurar as lágrimas”, disse a aposentada Maria de Fátima Souza.

E não parou ali. Enquanto ainda ovacionava os integrantes do coral com aplausos e assovios, o público foi convidado para subir ao segundo andar do Centro Cultural, onde duas exposições entravam em cartaz: “Quatro Patas”, de Miguel Contijo e Juçara Costa, e “Mostra Grande Hotel Muriahe”, com pinturas e registros feitos por alunos das escolas de Audiovisual e Artes Visuais, as duas unidades que funcionam no local.

Informações turísticas – A diretora da Fundarte, Flávia Neves, anunciou que, já a partir de quinta-feira (30), a recepção do Grande Hotel funcionará como ponto de informações para visitantes. No local, serão distribuídos panfletos, folders e guias sobre atrativos turísticos da cidade, além de orientações sobre locais para hospedagem e alimentação.

 

Please rate this